Pregar o evangelho do reino

Semana 18 --- O precioso bálsamo

Sábado --- Ler com oração: Mt 26:6-16; Jo 11:4, 11, 32, 35, 40, 43; 12:3-5

“Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo” (Jo 12:3)

O VALOR DO BÁLSAMO

Ao falar com o Senhor Jesus, Marta demonstrou ter apenas conhecimento da verdade, sem experienciar a realidade em seu viver diário; porém Maria chegou ao lugar onde Ele estava e, ao vê-Lo, lançou-se a Seus pés, dizendo: “Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido” (Jo 11:32b). Se Maria tivesse ouvido as palavras que o Senhor dissera a Marta, que Ele é a ressurreição e a vida, provavelmente Lhe teria pedido para ressuscitar Lázaro. O Senhor Jesus, vendo-a chorar e também os judeus que a acompanhavam, comoveu-se e também chorou. Ele se entristeceu provavelmente porque todos conheciam somente a doutrina, mas ninguém cria em Suas palavras (vs. 32, 37, 39-40). O Senhor Jesus havia dito que Ele era a ressurreição e a vida e que despertaria Lázaro, mas o conhecimento deles em relação ao Senhor era velho, teórico e os impedia de ter novas experiências. Toda aquela situação era para a glória de Deus (v. 4), mas Marta e Maria, embora amassem tanto o Senhor, ainda estavam sob a influência da vida da alma, por isso não creram em Suas palavras nem entenderam Suas atitudes. Mesmo assim, o Senhor Jesus, por ser a ressurreição e a vida, encaminhou-se ao túmulo, ordenou que se tirasse a pedra e, após erguer os olhos e dar graças ao Pai, clamou em alta voz ao que estava morto: “Lázaro, vem para fora!” (v. 43b). Lázaro ressuscitou, e os que estavam presentes puderam ver a glória de Deus (vs. 40, 44-45).

No capítulo seguinte do Evangelho de João, podemos ver Marta e Maria agindo não mais debaixo da influência da vida natural. Deram ao Senhor uma ceia; enquanto Marta servia, Maria tomou uma libra de bálsamo de nardo puro, muito precioso, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. Por causa de sua ação toda a casa se encheu do perfume do bálsamo (12:2-3). Judas Iscariotes, entretanto, ao ver a atitude de Maria disse: “Por que não se vendeu este perfume por trezentos denários e não se deu aos pobres?” (vs. 4-5). Judas sabia que o valor do bálsamo era considerável, muito valioso, contudo ele escolheu trair o Senhor e o fez por trinta moedas de prata (cf. Mt 26:14-16).

Por intermédio do que está registrado tanto em João 12 como em Mateus 26, podemos ver um grande contraste: de um lado temos Maria quebrando seu vaso de alabastro com precioso perfume de bálsamo, no valor de trezentos denários, para ungir o Senhor (Mt 26:6-13); por outro lado temos Judas Iscariotes traindo o Senhor por trinta moedas de prata (vs. 14-16). Desejamos ser como Maria. Assim como o Senhor nos amou e Se entregou por nós pecadores, almejamos nos entregar a Ele diariamente, consagrando-nos e amando-O sem reservas. Jesus é o nosso amado Senhor!.

Ponto-chave:

Ouvir a Palavra e praticá-la; amar o Senhor e consagrar-nos a Ele.

Seu ponto-chave:
Pergunta:

Quanto vale o Senhor para você?